Início > Blog  > Civilidade  > O Poder da Palavra

O Poder da Palavra

O Poder da Palavra

Quantas vezes você precisou marcar compromissos com alguém e essa pessoa “furou” até que você passasse a não acreditar mais nela? Quantas promessas uma pessoa precisou fazer e não cumprir para você julgar que ela não era uma pessoa confiável?

Certo dia estava conversando com um amigo que me chamava para ir passar o final de semana com ele em sua fazenda. Ao mesmo tempo em que me chamava ele me dizia que curtia bastante quando íamos para lá pois éramos amigos de muito tempo. Esse foi o argumento que ele usou para que me convencer a acompanhá-lo. Até aí, tudo bem. Eu aceitei o convite e combinamos o horário de saída. Mas, ali mesmo, ele recebe um telefonema de outra pessoa que ele também estimava muito, pois já o atendeu com bastante euforia. Ao telefone foi eloquente: – E aí, fulano, beleza? Quanto tempo meu brother?!!!!!!! Ahn? Ir aonde? Festa em Brasília? Que horas? Amanhã? Opa! Beleza, vamos nessa!!! “Tamu” junto, brother! Combinado então!

Detalhe: o amanhã dele era o mesmo dia em que íamos para a fazenda. Ou seja, ele combinou comigo e poucos minutos depois combinou com outra pessoa. Para alguém ele estava mentindo. Será que ele esperava uma oferta de leilão… Tipo “quem dá mais”? Será essa a atitude que iria fazer dele uma pessoa popular e requisitada? Será que isso realmente funciona?

Agora eu te pergunto: como você acha que estava a vida dessa pessoa? Paz com os familiares? Vida financeira organizada? Próspera?

Se você reparar bem, perceberá que as vidas das pessoas que possuem Alta Performance pertencem a pessoas que possuem poder em suas palavras.

Lembro-me de outra história que presenciei enquanto fazia estágio na Sede Central do Método DeROSE, em São Paulo. Um instrutor que não era muito antigo e nem muito novo (devia ter uns 3 anos de profissão) marcou uma reunião com o próprio DeRose afim de receber orientações. Eu estava no Office (um dos escritórios da Sede Central), e às 14h55 o Sistematizador DeRose chegou e me perguntou: o Fulano está aqui? Eu sem entender, e sabendo que o rapaz não estava, disse: eu estou aqui desde o inicio da tarde e ele não passou por aqui. O DeRose fez uma cara de quem estranhou, olhou no relógio e me disse: – Ele marcou comigo às 15h aqui. Bom, deve estar pra chegar. Sentou-se e foi trabalhar usando seu celular enquanto esperava. Passado-se 15 minutos o rapaz ainda não havia chegado. Eu achei aquilo muito estranho, não sei de fato o que aconteceu. Mas o DeRose me disse que estaria na sala dele lá em cima e se ele chegasse era para subir lá. O rapaz chegou com 40 minutos de atraso. Atrasos acontecem, vai! Todo mundo já falhou um dia, o que fica difícil é de conviver com uma pessoa que não se preocupa com os próprios compromissos e nem com os compromissos das outras pessoas e ainda nem fazem questão de avisar seus atrasos.

Por isso mesmo, uma grande atitude para Alta Performance é o Poder da Palavra.

E o primeiro tópico para você observar é se está colocando em prática, realizando a ação efetiva, tudo aquilo que você fala que irá fazer. Deve ser por isso que os psicólogos recomendam que não mintamos para as crianças, mas que procuremos meios de dizermos a verdade para elas, pois isso gera na criança um sentimento de que os pais não são sérios.

Então observe se tudo aquilo que você diz que vai fazer, se está realmente fazendo.

Se você se escuta mais do que qualquer outra pessoa, você é a pessoa que mais deve se preocupar com as suas próprias palavras. E se quando você escuta que vai fazer algo e não faz, você passa descredibilizar a você mesmo. É claro que você é maior apostador de você mesmo e estará sempre procurando meios de voltar a acreditar em si próprio. Mas, se você quer um reforço extra para isso, procure fazer tudo aquilo que diz que vai fazer, mesmo que tenha que dizer menos coisas. Conforme vai se escutando e cumprindo, sua palavra vai ganhando força, conforme vai se escutando e não fazendo a sua palavra vai perdendo força.

E é justamente por isso que você deve entender que sua vida não é uma mera circunstância do acaso, mas que todos os acontecimentos dependem somente única e exclusivamente de você.  E quando entendemos que nossa palavra tem força, devemos nos esforçar ao máximo para cumprir com todos os nossos compromissos. Além disso, devemos nos atentar às reclamações, pois quando você reclama a sua vida se torna um grande imã de porcarias, passa a atrair todo tipo de “azar” e as coisas passam a não dar certo para você. Mas sobre isso podemos tratar mais profundamente em um próximo texto.

André Paiva

André Paiva

andre.paiva@derosemethod.org

Sem comentários

Deixe um comentário